• Marcelo Teixeira

Como avaliar a inteligência emocional durante o processo de entrevista

Atualizado: 11 de Mai de 2019



Entre os funcionários que não conseguem atender às expectativas durante os seus primeiros 18 meses de trabalho, 23% falham devido à baixa inteligência emocional.


Essa é a segunda razão predominante pela qual as novas contratações falham, seguindo apenas de uma falta geral, habilidade do recrutador.


Então, sabemos que medir a inteligência emocional de um candidato é fundamental quando se trata de contratar os melhores talentos, porém a pergunta que fica é: como avaliar algo tão complexo em um breve cenário de entrevista?


Aqui estão cinco questões de inteligência emocional que podem lhe ajudar ao invés de fazer perguntas do tipo “qual é a sua maior fraqueza?, quais são seus pontos fortes?”


1.Você pode me dizer sobre uma vez em que você tentou fazer alguma coisa e falhou? Pedir a um candidato para explicar um projeto fracassado é uma ótima maneira de ver como ele lida com a situação, quando as coisas não saem como planejado, e também é uma ótima oportunidade de ver se ele está ou não à vontade em assumindo total responsabilidade por suas ações.

Procure um candidato que possa descrever diretamente um fracasso recente, sem fugir da maior parte da responsabilidade em outras partes ou circunstâncias infelizes.

Mesmo que alguns fatores externos tenham influenciado o contratempo, você deseja e quer um candidato que sinta confortável em ser totalmente responsabilizado, podendo assim, discutir até mesmo os detalhes básicos de um projeto fracassado com um enfoque justo.


O candidato parece ter sido capaz de se recuperar totalmente do problema sem ficar na defensiva? Pessoas emocionalmente inteligentes possuem uma autoconfiança inerente que pode impulsioná-las através de contratempos, permitindo que possam avaliar as situações problemáticas com objetividade sem um auto-julgamento severo ou recorrendo à frustração externa.


Desconfie de candidatos que fixam muito em quem ou sobre o que eles responsabilizam pelo fracasso.


Quando um projeto não dá certo, o principal argumento não deve ser baseado em culpa ou na responsabilidade.


Pessoas emocionalmente inteligentes sabem como seguir em frente e examinar uma situação sem amargura ou ressentimento ofuscando o seu julgamento.


2. Me fale sobre uma vez em que você recebeu feedback negativo do seu chefe. Como você se sentiu em receber?


Uma das qualidades mais facilmente reconhecíveis de uma pessoa emocionalmente inteligente é sua capacidade de lidar com críticas. Pessoas com alta inteligência emocional estão bem equipadas para lidar com feedback negativo sem perder o passo. Elas podem processar até mesmo feedback inesperado sem prejudicar sua autoestima.


Isso não quer dizer que o feedback negativo não tenha impacto emocional em funcionários emocionalmente inteligentes. Pessoas com alta inteligência emocional experimentam emoções como todo mundo, porém elas só sabem como processar essas emoções completamente com um nível mental e um foco claro nos fatos.


Procure um candidato que possa descrever especificamente os sentimentos que sentiu ao receber feedback negativo, por exemplo: “No começo, fiquei surpreso e um pouco frustrado com os comentários do meu gerente sobre o projeto, mas quando analisei mais profundamente o raciocínio por trás de seus comentários, percebi que eu poderia ter definitivamente dado mais atenção a várias áreas-chaves. No meu próximo projeto, pude usar seu feedback para desenvolver uma abordagem mais completa ”.


Uma resposta que reconhece as emoções específicas que elas experimentaram, mostrando uma compreensão empática do ponto de vista de seu gerente, indica um alto nível de consciência emocional.

Candidatos que dizem que se sentem “mal” ou que não podem realmente expressar porque o feedback os afetou, podem ser menos inteligentes emocionalmente. Da mesma forma, se um candidato achar que o feedback foi totalmente imerecido e não tentar entender o ponto de vista de seu gerente, poderá ter dificuldade em sair de sua própria perspectiva.


3.Você pode me contar sobre um conflito no trabalho que lhe fez você se sentir frustrado? Todo mundo fica frustrado às vezes. É como você lida com essa frustração, é o que realmente importa.


Ouvir como um candidato explicando um conflito de trabalho, pode oferecer algumas pistas valiosas sobre seu nível de inteligência emocional. Conflitos podem provocar muitas emoções difíceis, e pedir a um candidato que descreva uma disputa e como ele lida com isso , pode lhe dar uma percepção significativa sobre como ele gerencia suas emoções e seu nível de empatia com os outros.


Segundo o psicólogo e autor Daniel Goleman, pessoas emocionalmente inteligentes têm quatro características distintivas :


1. Elas são boas em entender suas próprias emoções (autoconsciência)

2. Elas são boas em gerenciar suas emoções (autogestão)

3. Elas são boas ( empáticas ) com os impulsos emocionais de outras pessoas (consciência social)

4. Elas são boas em lidar com as emoções de outras pessoas (habilidades sociais)


Todas essas quatro características são colocadas em teste em situações de conflito.


As pessoas emocionalmente inteligentes serão capazes de explicar uma situação de conflito de forma clara e objetiva , dando uma explicação específica sobre como se sentiram no momento, como administraram esses sentimentos e como usaram dicas sociais para tomadas de decisões.


Como elas explicam a situações de conflito, considere as quatros seguintes áreas:


Elas podem articular claramente as emoções que experimentaram durante o conflito?

(autoconsciência)Elas foram capazes de superar quaisquer emoções negativas e trabalhar para uma solução? (auto gerenciamento)Elas parecem conscientes das motivações e desafios da outra pessoa? (consciência social)Elas foram capazes de consertar o relacionamento e superar o conflito? (habilidades sociais)


4.Conte-me sobre um hobby que você gosta de fazer fora do trabalho.Você pode me ensinar sobre isso? Peça ao candidato para explicar um dos seus hobbies para você, como se você não soubesse nada sobre isso. Pode ser qualquer coisa , andar patins, passeios a cavalo, coleção de revistas... qualquer coisa na qual eles estejam interessados ​​e dispostos a compartilhar detalhes.


Enquanto eles explicam seus hobby's, faça a eles perguntas que os forcem a simplificar, re-explicar e mudar seu estilo de comunicação para se adequarem à sua clara falta de compreensão.


Veja como eles reagem. Eles estão ficando confusos ou frustrados? Eles são rápidos em adaptar seu estilo de comunicação para atender às suas necessidades?

Pessoas emocionalmente inteligentes permanecem pacientes e calmas quando confrontadas com um desafio de comunicação.

Elas podem ler facilmente os sinais sociais quando a mensagem não está sendo transmitida com clareza e adaptar sua abordagem/ comunicação para atender às necessidades de seu público.


5.Você pode me contar sobre uma ocasião em que precisou pedir ajuda em um projeto?


Pessoas emocionalmente inteligentes são autoconfiantes sem estarem excessivamente confiantes. Elas têm uma compreensão realista de suas próprias forças e limitações, e não têm medo de admitir o que não sabem . Elas sabem que pedir ajuda e colaborar com os outros é um sinal de força, não de fraqueza.


Desconfie de candidatos que pareçam hesitantes ou constrangidos em admitir que precisam de ajuda às vezes.


Procure alguém que possa discutir com confiança um momento em que procurou a ajuda de um colega devido a uma lacuna em seu conhecimento sobre um assunto.


Pessoas emocionalmente inteligentes serão transparentes sobre seus pontos fracos e mostrarão um impulso real para melhorar a si mesmas, colaborando e usando todos os recursos disponíveis para elas.






40 visualizações

copyright (c) 2019 . todos os direitos reservados.